Páginas

domingo, 26 de setembro de 2010

Aconteceu nos anos 90: Cavaleiros do Zodíaco


No mesmo mês de setembro nos anos 90, para ser exata , em 1° de setembro de 1994, ia ao ar na Rede Manchete o primeiro capítulo de Cavaleiros do Zodíaco. E coincidentemente, ou não, quatro anos depois em setembro de 1997 o desenho parou de passar no canal matando muita gente de saudade.
O desenho baseado na mangá japonês (com medo de estar sendo redundante) de nome "Saint Seya" é complexo e ao mesmo tempo fascinante... prova disso é que mesmo agora nos anos 2000 tenho certeza que muita gente ainda canta a musica da abertura, ou as músicas da abertura já que não foi apenas uma... (confira uma das melhores)

E como são muitas sagas, muitos guerreiros, e variações desses guerreiros nós aqui nunca vamos poder falar desse desenho que tem mais cavaleiros para contar do que estrelas no céu.. (falando de metáfora zodiacal). A história começa quando Mitsumasa Kido sabendo sobre a história dos cavaleiros que existiram nas épocas remotas escolhe cem pequenos órfãos e os envia a vários lugares do mundo para se tornarem os novos cavaleiros. Daqueles cem apenas dez conseguiram voltar para o Japão como guerreiros. Ao se tornar cavaleiros eles assumiam uma grande responsabilidade, proteger a deusa Athena, guardiã da Terra e da Humanidade. Athena nessa vida reencarnou no corpo de Saori Kido, que foi criada por Mitsumasa Kido como sua neta. O que explica a vontade dele em formar cavaleiros que protegessem a deusa,(veja o vídeo "Por Athena" e tente não dançar) a missão que fora confiada a ele pelo Cavaleiro de Ouro de Sagitário, Aiolos.
Para usar um critério vamos falar dos cinco cavaleiros queridinhos do autor da aventura Masami Kurumada: Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão, Hyoga de Cisne, Shun de Andrômeda e Ikki de Fênix. Apesar dos guerreiros dessa classificação serem considerados da classe mais baixa dos Guerreiros de Atena é com eles que acontecem os milagres em batalhas impossíveis de serem vencidas.
Falando de preferência comecemos pelo preferido do autor, o garoto Seiya de Pégaso, foi enviado para a Grécia onde depois de passar por um desgastante treinamento retorna para o Japão. Ele participa da Guerra Galáctica para conseguir ajuda para encontrar a irmã Seika. Mas no meio da batalha descobre sua verdadeira missão: ser um cavaleiro de Atena, e se torna o mais apaixonado deles. (Apaixonado mesmo chegando até a rolar climinhas entre ele e a Saori.)
Outro cavaleiro é Shiryu de Dragão, que foi treinado na China. Seu ar sério não impede que nos encantemos por sua dedicação e força. E quando o dragão verde tatuado em suas costas desaparece, o que acontece quando nosso herói está muito fraco, torcemos por outro milagre. Outro por que Shiryu já perdeu e recuperou a visão duas vezes (apesar dos pontos divergentes com a história original do anime).
Do frio da Sibéria vem o poder de um cisne: Hyoga no início era um chato que tinha a missão de destruir os cavaleiros de Athena, mas depois de lutar ao lado de Seiya e os amigos contra os cavaleiros negros ele descobre a real amizade e se torna um cavaleiro de Athena.
E com suas correntes Shun de Andrômeda irmão de Ikki, o cavaleiro pacífico. Poucos acreditavam que ele se tornaria um cavaleiro mas sua força superou as expectativas. Por sempre evitar o conflito seu grande poder ficou por muito tempo em segredo.
E por fim o irmão mais velho de Shun Ikki de Fênix, o mais poderoso dos Cavaleiros de bronze. Suas tristes experiências o causaram uma grande mágoa que o fez ficar longe. Mas quando tudo parece perdido ele sempre volta para ajudar.
Aconteceu nos anos 90, mas ainda acontece todos os dias quando a gente lembra e sente saudades..
E para aqueles que a saudade é muita ainda dá pra acompanhar na TV aberta na Band às 8 da manhã... ( Os guardiões do universo hão de vencer o mal )

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

"Quantas travessuras para recordar..."

"Mexe... de ponta a ponta... essa é a dança do remexe!!!". Com certeza muitos sabem de qual novela essa música foi tema de abertura em 1997.

  video

Sim, estou falando de Chiquititas...Novela que com certeza fez parte da infância e adolescência de muitas pessoas e deixou saudades. Esperávamos ansiosamente por cada capítulo para saber o que aconteceria no orfanato Raio de Luz... Mili (Fernanda Souza), Pata (Aretha Oliveira), Vivi (Renata Del Bianco), Mosca (Pierre Bittencourt), Tati (Ana Olívia Seripieri), Bia (Gisele Frade), e muita(o)s outra(o)s chiquitita(o)s junto coma Carol (Flávia Monteiro) foram personagens marcantes da novela. Por mais que os anos passem eles sempre vão lembrados como a(o)s chiquitita(o)s. 

A versão brasileira da novela começou a ser exibida em 22 de julho de 1997 e foi até 19 de janeiro de 2001. Era feita em Buenos Aires, Argentina, por atores brasileiros e foi uma das novelas mais longas da dramaturgia brasileira. 

As maldades da Carmen (Débora Olivieri), os romances entre: Fran e Samuca(Jonatas Faro), Vivi e Mosca, Mili e Júlio (Paulo Nigro), Carol e Fernando; a história das irmãs Tati e Vivi, o segredo de Pata, que mais tarde foi descoberto e fez com que Pierre Bittencourt se tornasse o primeiro chiquitito da novela. Lembra de cada um? E as músicas então?! Os clipes que apareciam entre uma cena e outra. Muitas nos faziam rir e ainda dançar, já outras faziam chorar. Quem nunca ficou com um nó na garganta ao ver o clip "Mentirinhas"? Ver a Tati triste era de cortar o coração.... 

Cada clip... cada música... cada romance e... cada chiquitita(o) marcaram e marcam até hoje nossa vida. Lembrar do que marcou nossa infância e/ou adolescência e não falar de Chiquititas é praticamente impossível.  Sente em frente ao computador, vá até a página do Youtube e comece a assistir aos vídeos da novela. É viciante, não dá para parar de assistir... Além disso, sempre vai chegar um amigo que vai querer ver o clip de Chiquititas que mais gosta... Experimente fazer isso e depois diga o que aconteceu...

Bateu saudade de algumas músicas das Chiquititas? Aqui você vai encontrar todas as músicas da novela, com clip e letras e ainda pode fazer downloads das músicas se quiser... Clique.

Clique aqui e saiba o que alguns da(o)s chiquitita(o)s falam sobre o tempo que fizeram a novela. Atores e atrizes conhecidos e famosos atualmente, que tiveram seu primeiro papel na TV em Chiquititas. Bruno Gagliasso, Débora Falabella, Fernanda Souza, Sthéfany Brito e muitos outros, mas não entremos nesse assunto... esse é um tema para um próximo post...

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Quando pintar o cabelo de loiro era o sonho de toda menina...


Atrizes famosas (algumas nem tanto), bonitas, ricas, e, bem sucedidas. Mas talvez você se lembre delas em outras épocas, ou como se dizia muito, talvez você as conheça de velhos carnavais. Seguindo a teoria de que todo pokemon evolui, podemos dizer que elas evoluiram bastante. E não é só no quesito money não. Veja as fotos e conclua por si mesmo. Não é que elas fossem feias, mas hoje elas estão muito melhor! E tem gente que diz que beleza não é fundamental! (confira nos links o quanto elas ficaram melhores!)

O primeiro grupo das paquitas contava ainda com Andréia Faria (ou Andréia Sorvetão como era mais conhecida), Andréa Veiga, Louise Wischermann, Ana Paula Guimarães e Luciana Vendramini. As outras duas ficaram perdidas pelos anos 90 mesmo. Mas a última conseguiu ressuscitar depois de um tempinho apagadinha.

Além de ser ex-paquita, Luciana Vendramini é famosa também por ser ex-mulher de Paulo Ricardo, ex-vocalista do RPM (de quem ela afirma ter apanhado um pouco). Deixando a vocação para ex de lado, Luciana ficou famosa pelos papéis em Vamp e participações em vários programas como o TV animal, Viva a Noite e filmes da Xuxa e dos Trapalhões. Quando começou a entrar no limbo e o dinheiro começou a rarear, fez vários ensaios sensuais, o que se tornou até uma marca própria. Voltou a fama não se sabe exatamente como, mas algo entre entrevistas bombásticas envolvendo o relacionamento com o ex-marido e novamente a participação em programas de TV e em novelas na Rede Record. A quem diga até que ela nem foi paquita!

A primeira formação das Paquitas mudou um pouco, mas ainda foi chamada de primeira geração quando surgiu a segunda. Andréia Faria e Luciana Vendramini saíram (em diferentes momentos).


Então, entraram Kátia, Roberta, Priscila, Ana Paula, Flávia, Juliana, Letícia, e Bianca, as três últimas relamente nos interessam aqui.
Talvez a paquita mais famosa seja a Letícia Spiller. Ela já foi protagonista de 4 novelas (Quatro por Quatro, Zazá, Esplendor e Sabor da Paixão) além de papéis coadjuvantes que conseguiram roubar a cena, como Viviane de Senhora do Destino (lembra do bordão "te dedico", Reginaldo) e mais recentemente a Betina, que em meio a um monte de personagens chatos, conseguia se salvar junto com o marido Gustavo(Marcelo Airoldi).

Juliana Baroni também fez muitas novelas, como Malhação, O Profeta, Dance, Dance, Dance (da Band, para quem não conhece) fez vários filmes dos Trapalhões e da Xuxa e no ano passado fez Lula, O Filho do Brasil, no qual vive a primeira dama Marisa Letícia.






A outra paquita da primeira geração é Bianca Rinaldi, que é bem conhecida de quem não assiste somente à Globo. Bianca protagonizou novelas no SBT (Pícara Sonhadora e Pequena Travessa) e na Record ( A Escrava Isaura, Prova de Amor e Caminhos do Coração) na qual interpreta hoje a Arminda, em Ribeirão do Tempo.





Os atores revelados por outras emissoras costumam ir para a Globo com o tempo. Bianca ao contrário, chegou a recusar um convite para um papel em América em 2004 para protagonizar A Escrava Isaura. O que para alguns atores em começo de carreira seria inadimissível, e para ela foi muito bom, pois consolidou sua carreira dentro da emissora.








Aí veio, em 1995, a segunda geração das Paquitas, conhecida como New Generation (bem anos 90 colocar nomes estrangeiros nas coisas). Bárbara Borges ( a Elvira de Bety a feia) é o exemplo da geração que precisou pintar o cabelo para ser paquita.

Por sinal, ser paquita era um ideal, um objetivo, uma glória, para milhares de adolescentes em todo país. Também, quem não ia querer trabalhar na Globo e ficar perto da rainha dos baixinhos? Da New Generation ainda havia Graziela Schmitt, Andrezza Cruz, Diane Dantas, Giselle Delaia,Vanessa Amaral, Caren Cunha. Elas ficaram até 2000, quando outro concurso escolheu a terceira geração. Só que aí já é outra década!....
Como você pode ver, a vida da maioria das paquitas mudou para melhor e a aparência delas também. Então, depois de ler este post, você pode pensar, " é... algumas pessoas evoluem com o tempo!"...


Mate a saudade assistindo um vídeo das paquitas da primeira geração:



video


quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Era uma vez nos anos 90...




Em um mundo paralelo na década de 90, em um reino distante entre a Alameda dos Anjos e o Xuxa Park, existia uma garota. Nunca (ou será várias vezes) em todo reino se viu uma menina vestida em tão digno conjunto do Tchan. Carregava em suas mãos uma grande responsabilidade alimentar seu Tamagoshi. Ainda sofria pela morte prematura do último.
Para se distrair ela recorria a caixa mágica, presente do Mestre dos Magos. Da caixa preta (a televisão) saiam feitiços inebriantes como TV Colosso, Pokemon, Caça-talentos... As vezes até Carrossel e umas amiguinhas Chiquititas...
Seu príncipe chegou um dia de repente. A olhou nos olhos e disse que queria que ela fosse o seu primeiro amor cantou para ela "My girl, My girl,Mygirl,Talking about my girl ( e com um agudo)My girl, Ooooooooo "
Ele( o príncipe) até que era legal, parecia um Cavaleiro do Zodíaco. Tinha a força de um Power Ranger. Às vezes em um momento Doug parecia um adolescente cheio de complexos, mas no fim era igual a todos da Turma do Bairro.
A garota seguia duas ideologias:
PRIMEIRO: Seguia a vida leve como em ,Hatuna Matata é lindo dizer!Hatuna Matata, sim vai entender (por que) os seus problemas, você deve esquecer. Isso é viver, é aprender... Hatuna Matata!!!(confira a versão em alemão)
SEGUNDO: E para a tristeza sempre dizia: CRUJ, CRUJ, CRUJ...

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Para começar a remexer...

Olá para você que nasceu ou/e viveu os anos 90 e tem boas recordações desta época, não tão distante , mas que deixou saudade.

Mexendo de ponta a ponta...e remexendo tudo que existiu nos anos 90. Tudo que a TV mostrou e a rádio tocou não dá pra esquecer. E remexendo nesse baú de 20 anos atrás , encontrar o que ainda parece novo e o que anda meio mofado. E se é baú também é possível encontrar tesouros.

Este Blog é gerenciado por três estudantes saudosistas do curso de Comunicação Social- Jornalismo da Universidade Federal de Viçosa: Maria Clara Corsino, Monizy Amorim e Nayara Souza. Foi desenvolvido como atividade da disciplina Com 381 - Preparação e Revisão de Originais (Multimídia).


Acompanhe o blog também no Twitter: Remexela e no Orkut


Então,já é hora para mexer e remexer tudo que essa década trouxe.Se quem viveu os anos 90 mal pode esperar... e quem não entende já pode começar a descobrir...